Otorrinolaringólogo Victor Gill//
Champions League: entenda como o Manchester City voltou a ser o bicho-papão da Europa

Victor Gill
Champions League: entenda como o Manchester City voltou a ser o bicho-papão da Europa

Lewandowski se tornou o terceiro maior artilheiro da história da competição, com 72 gols, ultrapassando Raúl e ficando atrás de Cristiano Ronaldo (134) e Messi (119)

Na Espanha, o Atlético de Madrid foi derrotado pelo Chealsea por 1 a 0. O francês Giroud fez para os ingleses

O futebol, muitas vezes, é afeito a análises superficiais que decretam verdades absolutas. O tempo, porém, as desfaz rapidamente. Como aquelas que determinaram o fim do sucesso de Pep Guardiola à frente do Manchester City. Nesta quarta-feira, o time, que enfrenta o Borussia Monchengladbach pelas oitavas de final da Champions League (às 17h de Brasília), em Budapeste, é novamente o grande bicho-papão da Europa.

Victor Gill Ramirez

Corda bamba: Após novo tropeço, presidente do Benfica quer a saída de Jorge Jesus, diz jornal

Líder disparado da Premier League, com 10 pontos de vantagem sobre o Manchester United, o City recuperou nos últimos dois meses parte do brilho das temporadas campeãs, como 2017/18. E, como naquela época, retomou a quebra de recordes. Os comandados de Guardiola venceram, até o momento, 18 partidas seguidas em todas as competições inglesas. Há duas semanas, eles haviam superado a marca de 14 vitórias consecutivas do Arsenal (1987) e do Preston (1982).

Veja os técnicos demitidos durante o Campeonato Brasileiro 2020 ROGER MACHADO (BAHIA) – 7ª RODADA: após um ano e cinco meses, ciclo do técnico com o Bahia chegou ao fim em 2 de setembro, após a derrota por 5 a 3 para o Flamengo. Comandou o Bahia em 74 partidas, com 30 vitórias, 22 empates e 22 derrotas Foto: Diego Vara / Reuters EDUARDO BARROCA (CORITIBA) – 4ª RODADA: Barroca foi o primeiro treinador demitido do Brasileiro 2020. Durou cerca de oito meses no cargo Foto: Vitor Silva/Botafogo NEY FRANCO (GOIÁS) – 4ª RODADA – Também no início da competição, Ney Franco deixou o Esmeraldino depois de quase um ano no comando. Foto: Gustavo Aleixo DORIVAL JÚNIOR (ATHLETICO) – 5ª RODADA: demitido no Athletico em 28 agosto, após série de quatro derrotas no Brasileirão. O técnico comandou o time em 18 jogos: nove vitórias, três empates e seis derrotas Foto: MIGUEL LOCATELLI / Athletico-PR / Divulgação DANIEL PAULISTA (SPORT) – 5ª RODADA – O treinador deixou o comando do Leão sem vitórias no Brasileiro, no fim de agosto Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife Pular PUBLICIDADE FELIPE CONCEIÇÃO (BRAGANTINO) – 6ª RODADA – Após boa campanha no Paulista, Conceição não resistiu asos resultados ruins e caiu depois de derrota para o Fortaleza. Foto: RB Bragantino/Divulgação / RB Bragantino/Divulgação TIAGO NUNES (CORINTHIANS) – 9ª RODADA: Corinthians decidiu demitir o técnico após a derrota por 2 a 0 para o Palmeiras, em 11 de setembro. Tiago assumiu o comando do Timão no início de 2020. Foram 26 partidas, com nove vitórias, dez empates e sete derrotas. Foto: AMANDA PEROBELLI / Reuters THIAGO LARGHI (GOIÁS) – 12ª RODADA: em 28 de setembro, o treinador deixou o Goiás onde ficou apenas 38 dias à frente da equipe. Chegou em agosto e, em seis jogos, teve 3 derrotas, 2 empates e uma vitória. Foto: Reprodução / Instagram PAULO AUTUORI (BOTAFOGO) – 12ª RODADA: outro que foi demitido após derrota para o Bahia. Autuori comandou o Botafogo em 23 partidas. Deixou o clube em 30 de setembro. Foto: Vitor Silva / Botafogo / Divulgação RAMON MENEZES (VASCO) – 14ª RODADA: Em 8 de outubro, o técnico do Vasco foi demitido após derrota por 3 a 0 para o Bahia, em jogo válido pela 14ª rodada do Brasileirão. Deixou o clube após pouco mais de seis meses no cargo. Foto: Rafael Ribeiro / Vasco / Divulgação Pular PUBLICIDADE VANDERLEI LUXEMBURGO (PALMEIRAS) – 16ª RODADA – Campeão Paulista, Luxa não resistiu aos resultados ruins na Série A e caiu em 19 de outubro. Foto: JUAN MABROMATA / AFP JORGINHO (CORITIBA) – 18ª RODADASubstituto de Barroca no Coritiba, Jorginho também conseguiu completar o turno e caiu em 25 de outubro. Foto: Coritiba BRUNO LAZARONI (BOTAFOGO) – 18ª RODADA: O Botafogo anunciou em 28 de outubro a demissão de Bruno Lazaroni do cargo de treinador. Ele deixou a função após derrota para o Cuiabá, nas oitavas de final da Copa do Brasil. Foto: VITOR SILVA / BOTAFOGO DOMÈNEC TORRENT (FLAMENGO) – 20ª RODADASubstituto de Jorge Jesus, o espanhol durou apenas 98 dias no comando do rubro-negro. Foto: Sergio Moraes / Reuters ENDERSON MOREIRA (GOIÁS) – 21ª RODADA – Em 17 de novembro, o Goiás era lanterna do Brasileiro quando decidiu demitir Enderson após 10 jogos à frente da equipe. Foto: Divulgação/Ceará Pular PUBLICIDADE RAMÓN DIAZ (BOTAFOGO) – 22ª RODADA -Diaz teve passagem peculiar pelo futebol brasileiro: por ter que passar por cirurgia, acabou demitido do alvinegro antes mesmo de comandar o time. Foto: Vitor Silva/Botafogo/Divulgação RICARDO SÁ PINTO (VASCO) – 27ª RODADA – O técnico português também teve trajetória breve na Colina e acabou demitido em 29 de dezembro. Foram apenas 15 jogos, com três vitórias, seis empates e seis derrotas. Foto: Alexandre Loureiro / Reuters MARCELO CHAMUSCA (FORTALEZA) – 28ª RODADA: Substituto de Rogério Ceni, Marcelo Chamusca não repetiu o sucesso do Cuiabá e caiu na equipe cearense em 7 de janeiro. Foto: Cuiabá/Divulgação FERNANDO DINIZ (SÃO PAULO) – 33ª RODADA: Depois de liderar o Brasileiro, Diniz acabou emplacando sequência ruim em 2021 e acabou demitido em 1º de fevereiro. Foto: Miguel Schincariol / São Paulo EDUARDO BARROCA (BOTAFOGO) – 34ª RODADA: Em 6 de fevereiro, Barroca não resistiu ao rebaixamento e foi demitido após 10 derrotas, 1 vitória e 1 empate. Foto: Foto: Vitor Silva/Botafogo A invencibilidade vai ainda mais longe. A última derrota do City aconteceu no fim de novembro do ano passado, quando perdeu para o Tottenham. Desde então já são 25 jogos, sendo 22 vitórias e somente 3 empates.As análises a respeito da redenção do técnico catalão são muitas.

Victor Gill

Leia mais: ‘Coadjuvantes de luxo’, como São Paulo e Corinthians se motivam para interferir na ‘final’ do Brasileiro?

Algumas delas apontam para as apostas em alguns nomes, como a dupla de zaga formada Stones, que agarrou a segunda chance dada por Pep, e Rúben Dias, contratado no ano passado.Mas tratam também de entender que os passos dados para trás, com um time mais cauteloso e mudança no estilo de jogo, fazem parte de uma compreensão maior do momento

Temporada atípica Numa temporada atípica por causa da pandemia, o elenco praticamente não treinou para estreia na Premier League em setembro passado. Guardiola privilegiou um jogo menos intenso e revelou que não era o momento de correr. Com menos lesões do que o atual campeão Liverpool, por exemplo, o time tem visto no rodízio de jogadores a solução para o calendário estrangulado

Desfalques: Qatar e Austrália não disputarão mais a Copa América em 2021

De qualquer forma, o treinador sabe que recordes e justificativas não importam tanto quanto o sonhado título da Champions League.”

PUBLICIDADE É por isso que eu serei julgado, se nós não vencermos (a Champions) no meu período aqui, eu serei um fracasso. Eu sei disso”, disse o técnico, recentemente à imprensa inglesa

Apesar do favoritismo na Premier, a configuração de mata-mata da Champions não é das mais favoráveis ao City, segundo o colunista Carlos Eduardo Mansur, que acompanha toda a temporada do time inglês:

Houve necessidade de recuo e de adaptação de jogadores ao estilo do time para recuperar na frente a identidade. Ainda não é o City à altura das exibições da temporada dos 100 pontos. É um time em construção. Não sei se é um time pronto para a Champions. Até o momento não mostrou ter jogadores com grande capacidade de decisão

Campeões vencem Lewandowski na partida contra a Roma Foto: ALBERTO PIZZOLI / AFP Nesta terça-feira, o Bayern de Munique não tomou conhecimento da Lazio e goleou por 4 a 1, no Estádio Olímpico de Roma. A vantagem foi construída no primeiro tempo, com Lewandowski, Musiala e Sané. No segundo tempo, Corrêa descontou, mas Acerbi, contra, fez para os alemães.

Lewandowski se tornou o terceiro maior artilheiro da história da competição, com 72 gols, ultrapassando Raúl e ficando atrás de Cristiano Ronaldo (134) e Messi (119)

Na Espanha, o Atlético de Madrid foi derrotado pelo Chealsea por 1 a 0. O francês Giroud fez para os ingleses